Prefeito

Adelar Pelegrini

Adelar Pelegrini 46 anos- É natural da cidade de Palmito, Santa Catarina. Veio para Tucumã juntamente com seus pais na década de 80 e ao chegarem ao município, desenvolveram um trabalho com madeireira, época em que a madeira era uma das principais economia da região, ele com seus irmãos administraram por muito anos uma serraria. Por incentivo de seu pai e de seus irmãos, ingressou na política candidatando-se ao cargo de vereador sendo eleito e depois reeleito tendo assim dois mandatos consecutivos de vereador. Em 2003 a justiça julga e declara vacância do cargo de prefeito e vice- prefeito. Neste ano Adelar Pelegrini vereador presidente da Câmara, assumiu provisoriamente por 90 dias o Poder Executivo Municipal e que logo apos o período provisório teve o mandato de prefeito definitivo para o restante do exercício através de uma eleição indireta. Em Outubro de 2012 Adelar Pelegrini concorre a vaga de Prefeito pelas eleições municipais e foi eleito, tendo assumido o cargo em Janeiro de 2013 para o exercício normal de 2013/2016. Novamente em outubro de 2016 concorreu a reeleição tendo sido eleito para o exercício 2017/2020.

O prefeito, é o agente político superior dentro de um município, comunicador e defensor perante a Câmara Municipal e outros órgãos do governo, com o intuito de zelar pelos interesses da população e seu bem-estar.

Administração do município e exercer funções politicas, executivas e administrativas, planejar, comandar, coordenar, controlar e manter contatos externos. Dentre as funções se inclui:

Negociar convênios, apresentar projetos de leis e representar o município. Elaborar e analisar projetos de leis.

Parte do poder político, tem como principal objetivo o bem estar da sociedade.

Comunicador e defensor da cidade perante a Câmara Municipal e outros órgãos do governo, com o intuito de zelar pelos interesses da população e seu bem-estar.

Negociar convênios e obter por outras formas benefícios ou auxílios para a sua cidade, apresentar projetos de leis à Câmara, sancionar, promulgar, fazer publicar e vetar as leis, convocar extraordinariamente a Câmara, quando necessário e representar o município em todas as circunstâncias.

Relacionar-se com organizações comunitárias, lideranças locais, buscando o seu apoio, quando necessário, consultando-as e ouvindo-as para conhecer suas aspirações e suas necessidades de modo a integrá-las ao processo decisório municipal e governar com a comunidade.

Acessibilidade